Sergio Moro e a “voz bonita”: líderes precisam ou não de uma boa expressão vocal?

Olá, Speaker! Tudo bem?

Não sei se você acompanhou, mas, há poucos dias, Sergio Moro fez um discurso em que falou bastante sobre… a voz!

Segundo Moro, ele é frequentemente “acusado” de não ter uma “boa voz”, uma voz mais atrativa para o meio político. “O Brasil não precisa de líderes que tenham a voz bonita”, disse.

No entanto, circula na imprensa a informação de que Moro está sendo acompanhado por uma especialista em Fonoaudiologia, justamente para melhorar a sua expressão vocal.

Quesitos e preferências políticas à parte, a fala de Moro é muito interessante para discutirmos um dos pilares centrais da oratória, a voz, e pensarmos na comunicação dos líderes.  

Siga a leitura e veja mais sobre este assunto!

Sergio Moro e expressão vocal: o que é ter “voz bonita”?

Se você assistir ou reassistir ao discurso de Moro, verá que ele usa o termo “voz bonita” algumas vezes. Para a comunicação, é uma expressão bastante subjetiva, já que não se trata da beleza da voz, mas, sim, da eficiência ao usar seus recursos.

Durante suas aparições midiáticas, houve muitas críticas à voz de Moro, é verdade. Mas, sobretudo, à sua dicção. É preciso entender, Speaker, que ter uma boa dicção não significa ter uma “voz bonita”. Significa falar com clareza.

A beleza (por assim dizer) da voz está, então, na forma como ela é utilizada e se os seus recursos são ou não potencializados pelo comunicador. Todos podem ter uma boa expressão vocal, sejam quais forem as características da voz.

Optar por um acompanhamento com especialistas em voz e comunicação é, portanto, um caminho para uma melhor expressão vocal, lapidando, com isso, um dos três pilares centrais da oratória, como eu disse.

Liderança e bom uso da voz: qual a importância?

A voz é a ponte entre o comunicador e seu público. As pessoas não se comunicam apenas através de palavras: a dinâmica não-falada – como voz e gestos – também transmite uma mensagem.

Líderes (políticos ou não) têm uma relação ainda mais intrínseca com a boa expressão vocal, já que não só precisam transmitir suas mensagens com eficácia, como também necessitam de uma boa imagem pessoal.

Ao estarem em maior evidência, líderes são mais observados e julgados. Essa é uma das razões, aliás, para que características como a voz sejam analisadas com mais atenção do que aconteceria com outras pessoas.

Não significa, contudo, que quem não exerce cargos de liderança possa deixar de lado a expressão vocal. Como eu disse, esse é um dos pilares da oratória e, para se comunicar bem, é indispensável saber como dar energia à voz.

Expressão vocal: como melhorar a sua?

Ok, já disse que ter boa expressão vocal não se trata de voz “bonita” ou “feia”. Cada voz tem características próprias e, sejam quais forem, é possível (e essencial) aprimorar a expressão vocal e saber como dar energia à voz.

Para trabalhar a sua expressão vocal, algumas ações e técnicas são importantes. Veja:

– Usar bem as pausas

A voz também é silêncio. Pode parecer paradoxal, eu sei, mas não subestime o poder das pausas, meu caro Speaker. Aplicar silêncios estratégicos dá ritmo à sua fala e melhora a forma como você se expressa.

Na liderança especificamente, pausas são importantes para transmitir uma imagem de confiança e tranquilidade, diretamente ligada à autoridade em determinado assunto. Uma voz “bonita” é, também, aquela que pausa.

– Fazer exercícios de aquecimento vocal

Costumo dizer que a voz é um grande instrumento. Quando você fala, uma série de órgãos e músculos trabalha. Aquecer a sua voz é, então, uma forma de cuidar dela e usar todos os seus recursos.

Um erro comum é pensar que esses exercícios só são importantes para alguns profissionais (cantores ou radialistas, por exemplo) ou em dias de apresentações em público. Na prática, são necessários diariamente.

– Aprimorar a dicção

Dicção é a forma como você pronuncia as palavras e as sílabas que as compõem. Quanto mais clara é a sua dicção, mais clara será a maneira como você se expressa e dialoga com as pessoas.

Nesse quesito, encontrar seu ritmo de fala confortável é muito importante. Trate de garantir que ele também seja confortável para a sua audiência, ok?

– Variar o tom de voz em momentos estratégicos

Se me perguntassem quais são os maiores erros quanto ao uso da voz, certamente manter o mesmo tom estaria entre eles. Não é à toa que a palavra “monótono” significa único tom…

Quanto um comunicador mantém a mesma tonalidade de voz durante toda a sua fala, há pouca energia na sua expressão vocal. Como consequência, a sua mensagem pode ser vista como pouco interessante, o que distancia o público e sua atenção.

Um treinamento em oratória te ajuda a aprimorar a voz?

Sim! Um treinamento em oratória precisa considerar a expressão vocal. Um conteúdo bem elaborado pode ser altamente prejudicado por uma expressão vocal pouco eficaz, já que interfere no quanto uma fala se torna atrativa para o público.

Em outras palavras, para se tornar um bom comunicador – seja visando ou não algum cargo de liderança –, será necessário aprimorar a expressão vocal, tanto quanto a mensagem e a linguagem corporal.

Ficou com alguma dúvida, Speaker? Fale comigo!