Neurocomunicação: tudo que você precisa saber

Saber se comunicar vai muito além de saber o que quer dizer. A prova disso é que existem muitas pessoas que mesmo dominando o assunto sobre o qual desejam falar não conseguem ser compreendidas ou travam diante do público.

Trabalhar a neurocomunicação é uma excelente alternativa para essas pessoas, pois vai ajudá-las a melhorar as habilidades comunicativas.

Perder o medo de falar em público não é uma tarefa impossível, mas é preciso muito treino e dedicação. Além disso, vale a pena se atentar não somente ao que se diz, mas em como essa mensagem é transmitida. A linguagem corporal conta muito também.

Mas afinal, o que é a neurocomunicação e como ela pode ajudar a melhorar as habilidades comunicativas? O que pode ser feito para perder o medo de falar em público?

Preparamos um artigo respondendo a essas questões. Confira as respostas abaixo. Boa leitura.

O que é neurocomunicação?

Neurocomunicação, basicamente, é a comunicação através da neurociência. Através dela é possível se comunicar de maneira muito mais clara, segura e assertiva. Mas como a neurociência influencia na comunicação?

A neurociência é a ciência que estuda o funcionamento do cérebro humano, os neurônios, as interações e como o cérebro interpreta cada situação. Através dela é possível compreender o que acontece no organismo em uma situação de estresse, por exemplo, e por que um ser humano reage de uma determinada maneira diante dessa situação.

Um bom exemplo de situação que pode ser muito estressante é falar em público. Ter que apresentar um seminário na faculdade, fazer uma apresentação no trabalho ou simplesmente falar para um grupo grande de amigos e parentes pode gerar muita ansiedade, medo e causado sintomas como dores de cabeça e de estômago.

Isso acontece como uma forma de autoproteção. Diante de uma situação de estresse é comum que o cérebro a interprete como uma ameaça e provoque reações no indivíduo para mantê-lo em estado de alerta. E qual seria essa ameaça? Uma possível reação negativa por parte do público.

Como a neurocomunicação pode ajudar?

A neurocomunicação é uma excelente alternativa não só para aqueles que possuem dificuldade em falar em público, mas para todos que desejam melhorar suas habilidades comunicativas e se tornar um comunicador mais persuasivo, eficiente e inteligente.

Ao entender como o cérebro interpreta cada interação e o porquê de acontecer cada reação, é possível agir de maneira menos instintiva e mais racional diante de uma situação de estresse, como por exemplo, falar em público.

Através da neurocomunicação também é possível entender o que se passa na mente dos ouvintes, sejam eles clientes, colegas de trabalho, amigos ou outros.

Ao fazer isso é possível se comunicar com eles de forma mais empática, e até mesmo mais persuasiva. Afinal, não é possível oferecer uma solução ao cliente sem entender quais são suas necessidades.

Como perder o medo de falar em público?

Perder o medo de falar em público não é uma tarefa fácil e tampouco pode ser feita da noite para o dia. Contudo, com a adoção de algumas atitudes é possível ir perdendo esse medo aos poucos e adquirir um pouco mais de autoconfiança.

Uma das primeiras atitudes a ser tomada é não pensar que a apresentação será um fracasso. O cérebro responde aos comandos que lhe são dados, e pensamentos como esses farão com que ele interprete a situação como se fosse uma ameaça a ser combatida.

E como o cérebro combaterá essa suposta ameaça? Através de nervosismo, suor, taquicardia e outros sinais.

Quem deseja perder o medo de falar em público deve começar a falar em público. A melhor forma de se aprender é treinando. Mas treinando da forma certa e isso inclui não começar com plateias maiores. O recomendável é começar aos poucos e com plateias menores.

Conhecer o conteúdo que vai ser falado é fundamental, pois traz segurança ao interlocutor. Falar sobre algo que não se conhece a fundo, além de trazer insegurança, ainda afeta a credibilidade do interlocutor.

Procurar conhecer o seu público também é essencial. Conhecer quais são suas necessidades e o que eles esperam da palestra ou apresentação é fundamental para fazer um discurso convincente.

Além disso, ao conhecer o público é possível adequar a linguagem que será usada e assim não se corre o risco da plateia ficar confusa ou não entender a mensagem.

Através da neurocomunicação é possível melhorar as habilidades comunicativas. Isso ocorre porque habilidades como a oratória, inteligência emocional, expressão corporal e muitas outras serão trabalhadas, o que te ajudará a se tornar um comunicador melhor.