Marketing pessoal eficaz: quais são as melhores técnicas

Olá, Speaker! Tudo bem?

Para você, o que significa a expressão “saber se vender”?

Antes das redes sociais, quando o impacto da internet não era tão grande para os profissionais, marcas e empresas, era muito comum usar essa expressão em situações específicas. “Saber se vender para conseguir um emprego”. “Saber se vender para fechar um contrato com um cliente”. “Saber se vender para ser promovido no trabalho”. Todos esses são exemplos de como a imagem pessoal era percebida como algo “a se vender”.

Hoje, no entanto, a expressão marketing pessoal é a que melhor traduz essa tal necessidade de se vender, de transmitir uma boa imagem nas mais diversas situações do cotidiano profissional.

Mas, afinal, o que é marketing pessoal? Quais são as melhores técnicas para isso? Será que a sua imagem pessoal é boa o suficiente?

Neste artigo, vou falar mais sobre isso, com foco na comunicação que, diga-se de passagem, tem TUDO a ver com marketing pessoal. Boa leitura!

O que é marketing pessoal?

Quando falamos em marketing, geralmente as pessoas imediatamente pensam em estratégias para vender um produto ou propagar uma marca, que seriam o chamado marketing comercial. Pois bem, o marketing pessoal é similar ao comercial, sendo que a diferença entre eles é que, no pessoal, as estratégias são direcionadas para a formação de uma imagem de um indivíduo.

Em outras palavras, o marketing pessoal é o conjunto de ações e ferramentas que um profissional usa individualmente com o objetivo principal de causar uma boa impressão e, através dela, conseguir se destacar entre os demais.

Em contextos específicos, como os processos seletivos para vagas de trabalho ou mesmo em competições internas para assumir um novo cargo, a necessidade de investir em marketing pessoal é mais evidente. No entanto, é indispensável que ele esteja presente de forma constante e que todas as ações do profissional possam condizer com a imagem que se quer transmitir para colegas, clientes e líderes.

Como é o seu marketing pessoal? E qual é a imagem que você transmite aos demais? Se a sua imagem ainda não é a que você deseja, significa que é necessário aprimorar o seu marketing pessoal. Nos tópicos seguintes, veremos as melhores técnicas para isso. Confira!

  1. Conheça a si mesmo!

Não, Speaker, essa não é uma frase de autoajuda ou uma referência à filosofia. Quando falamos sobre técnicas para apresentações em público, eu sempre faço questão de ressaltar que é indispensável saber o máximo possível sobre o tema a ser abordado, não é? Pois bem. No marketing pessoal, conhecer a si mesmo é indispensável.

O que me refiro com “conhecer a si mesmo”? Bem, saber quais são as suas preferências e afinidades profissionais, suas melhores habilidades e também os seus pontos fracos. Também é importante termos em mente quais são nossas metas a curto e médio prazo e o que faremos para alcançá-las.

  1. Saiba falar sobre você!

Este tópico está intrinsecamente relacionado ao anterior. Além de nos conhecermos bem, é muito importante saber falar sobre nós mesmos. No marketing comercial, os colaboradores de uma empresa geralmente são treinados a apresentar a marca que representam em poucos minutos, com assertividade e clareza. No pessoal, essa habilidade é indispensável. O que muda é que, ao invés de falar sobre uma empresa, teremos que falar sobre nós mesmos – o que acaba sendo mais difícil.

Para se apresentar a um cliente, a um recrutador de uma vaga, ou a um líder, é essencial que você consiga falar – de forma resumida e interessante – sobre si mesmo, suas experiências mais relevantes e principais qualidades. Não se esqueçam disso, ok? Deixar para o improviso não é a melhor ideia.

  1. Tenha uma excelente comunicação!

Não é porque sou apaixonada por comunicação que essa habilidade aparece na nossa lista, mas a capacidade de se comunicar bem com os demais é um dos aspectos mais importantes do marketing digital (senão o mais importante deles). A forma como transmitimos uma mensagem diz muito sobre nós, sobre o quão preparados estamos para trabalhar em grupo ou dialogar com clientes e o nosso nível de dedicação e conhecimento.

Uma boa comunicação precisa estar entre suas prioridades se você quiser investir em marketing pessoal e ser percebido como um profissional acima da média. Você pode ter um excelente currículo e ser muito bom em tudo que faz, mas, se não souber se comunicar bem, terá empecilhos no seu progresso profissional.

  1. Aprimore suas habilidades constantemente!

O mundo muda e evolui com uma velocidade impressionante. As informações que, nesse instante, são certas, passam por alterações daqui a alguns segundos. Isso também tem consequências no ambiente profissional, já que é exigido que nos aperfeiçoemos e nos adaptemos às mudanças rapidamente.

Por isso mesmo, tenha em mente que aquilo que você aprendeu em um curso há cinco anos possivelmente já sofreu alterações ou até mesmo ficou ultrapassado. Informe-se constantemente. Busque maneiras de aperfeiçoar as suas habilidades e de desenvolver outras. Hoje, os profissionais precisam se dedicar e se atualizar constantemente. Pense nisso!

  1. Dê atenção para a sua linguagem não-verbal

Muitos profissionais subestimam a linguagem não-verbal, mas ela é de suma importância na percepção que os outros têm de nós ou, em outras palavras, no nosso marketing pessoal.

Uma boa postura, a atenção por manter sempre o contato visual, um bom aperto de mão e o uso adequado da voz são essenciais para uma boa imagem. De forma similar, o que decidimos vestir também traz impactos – que podem ser positivos ou negativos. Prezar pela higiene, evitar muitos acessórios e estar antenados para o contexto no qual trabalhamos (ou queremos trabalhar) são cuidados que precisam estar entre as preocupações dos profissionais na hora de se vestir.

  1. Seja ético.

A ética não é uma habilidade em si, já que se relaciona mais a uma personalidade ou ao caráter de alguém. Ainda assim, quando especialistas falam sobre as “habilidades do futuro” – ou as soft skills – ser ético aparece entre elas. Em ambientes nos quais a competitividade é alta, manter a ética é um cuidado importante. Evitar falar mal de colegas ou de empresas anteriores pelas quais trabalhamos são ações muito valorizadas. De modo similar, ser ético no diálogo com clientes deve ser uma constante.

 

Dúvidas? Escreva para nós! A equipe The Speaker ficará feliz em ajudar!

 

Avalie este post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *