Construindo um discurso de impacto em 7 passos

Speaker!

O fim do ano está batendo na porta e, com ele, reaparecem os discursos: de agradecimento, de fechamento do ano, de formatura, familiares, balanço de rendimentos e outros tantos discursos comuns nesta época.

Especialmente no ambiente corporativo ou em eventos, como as formaturas, os discursos têm um impacto direto na sua imagem. Por isso mesmo, é importante se lembrar de que as etapas de planejamento e prática são determinantes.

Neste artigo, você verá os 7 passos que considero fundamentais para construir um discurso de impacto, seja no ambiente profissional, em eventos ou em ambientes familiares.

Tenha uma boa leitura!

1 Faça um brainstorm

Neste primeiro passo, é hora de romper com qualquer bloqueio criativo. Coloque no papel todas as ideias que vierem à sua mente. Pense em quais delas dialogam melhor com o que você quer dizer no seu discurso. Escreva livremente.

Na hora de “jogar” todas as ideias neste brainstorm, considere alguns aspectos, tais como:

– Qual é o contexto do seu discurso?

– Para quem este discurso está direcionado?

– De quanto tempo você dispõe para discursar?

– Qual é o impacto principal que você gostaria de causar?

2 Priorize informações e organize em três tópicos

Considerando tudo o que você fez no passo anterior, chegou o momento de priorizar. Se você decidir falar tudo o que anotou no passo 1, corre um risco enorme de ter uma fala extensa e muito pouco atrativa para a sua audiência.

Neste sentido, a técnica dos três tópicos é a mais eficaz. O que é essa técnica? Você vai dividir o seu conteúdo em apenas três partes principais. A razão disso é que a mente humana tem mais facilidade de reter informações quando divididas e selecionadas.

3 Defina qual será a sua abordagem

Neste passo 3, você já sabe o que vai dizer. Já organizou seu conteúdo em três tópicos e já eliminou informações que não são interessantes para a sua fala, isto é, que estão “sobrando”, de acordo com a maneira como organizou seu discurso.

Bem, agora é hora de pensar em como falar. Como sempre digo, a forma como você transmite a sua mensagem é tão importante quanto a mensagem em si. Qual é o tom da sua fala? Você quer um discurso cômico, emotivo, inspirador?

4 Planeje uma introdução impactante

Seja qual for a abordagem que você escolheu no passo anterior, a introdução deverá ter uma atenção principal nas etapas de planejamento e prática. Afinal, é neste começo de discurso que você ganha ou perde a atenção das pessoas.

Boas opções de introdução para discursos são:

– Fale sobre um acontecimento importante

– Faça uma pergunta interessante

– Comece a contar uma história

– Traga um número que possa causar impacto

– Mostre uma citação interessante

5 Pense em uma conclusão emotiva

Assim como a introdução, os momentos finais de um discurso têm um grande peso. Aliás, as pessoas tendem a se lembrar muito mais da conclusão do que de qualquer outra parte de um discurso. Então, capriche!

Geralmente, discursos de fim de ano são emotivos. Encerrar com uma história emocionante é, portanto, uma boa alternativa. Outra opção eficaz é usar a técnica do “hoje/amanhã”: fale do momento atual e das expectativas que tem para o futuro.

6 Pratique a sua fala em voz alta

Quando você chegar a este passo 6, seu conteúdo já deve estar bem elaborado: uma boa introdução, um desenvolvimento dividido em três tópicos e um encerramento marcante. É hora, então, de praticar a sua fala.

Nesta primeira etapa de prática, faça leituras em voz alta. Corrija o que achar necessário (cacofonias, repetição excessiva de palavras ou problemas afins) e faça os ajustes finais.

7 Grave-se em vídeo e ajuste a parte não-verbal

O sétimo passo é a última etapa da prática. Agora, você vai gravar a si mesmo em vídeo discursando. Assista a este material e tenha atenção específica aos aspectos não verbais:

– Você está variando bem o seu tom de voz?

– Como está o seu contato visual com o público?

– Os seus gestos estão harmoniosos? E a sua postura?

– Você tem boa expressividade facial ou se mantém neutro todo o tempo?

Uma boa estratégia é assistir a este material sem volume. Dessa forma, você não desvia a sua atenção para o conteúdo (que, aqui, já foi revisado e alterado) e pode se concentrar na parte não-verbal.

Quais cuidados ter ao fazer um discurso?

Se você seguir estes 7 passos, estará trabalhando os três pilares centrais de qualquer situação de exposição de fala: a mensagem, a expressão vocal e a expressão corporal. Por isso mesmo, dedique um tempo para planejar e praticar o seu discurso.

É importante, por fim, relembrar alguns cuidados para que o seu discurso tenha o impacto que você deseja. São eles:

– Cuidado ao usar o humor

O humor é uma ferramenta poderosa, ainda mais em discursos. Mas tenha muito cuidado ao utilizar essa estratégia. Pense no perfil do seu público e no contexto do discurso para definir bem a sua abordagem.

– É um discurso de agradecimento? Evite agradecimentos nominais

Agradecer às pessoas, citando uma por uma, pode ser uma ideia de muita gentileza, mas e se você esquecer alguém? Pense bem antes de optar por agradecimentos nominais, principalmente se a lista for muito extensa.

– Vai ler seu discurso? Atenção ao contato visual

Ler uma fala na íntegra não é a melhor opção. Ainda assim, é comum ler discursos, seja em formaturas ou outros eventos de fim de ano. Se você optar por essa leitura integral, tenha cuidado para não limitar o contato visual com a sua plateia.

Um acompanhamento profissional é um diferencial para se sair bem em situações de exposição de fala, como discursos de fim de ano. Se você quer receber a ajuda dos nossos especialistas, entre em contato com a gente!

Será um prazer te ajudar, Speaker!