Como melhorar a oratória?

Muitas pessoas acreditam que os comunicadores já nascem com o dom de falar bem em público. No entanto, não é bem assim que funciona. Existem diversas técnicas aplicáveis para melhorar a oratória e é exatamente isso o que todo bom comunicador faz.

Como já dissemos várias vezes aqui no Blog The Speaker, oratória NÃO é um dom. É uma habilidade que precisa ser muito bem trabalhada e desenvolvida até chegar ao nível desejado. Portanto, qualquer pessoa pode se tornar um excelente orador, mesmo sem ter o “talento nato” que alguns dizem ter.

Neste artigo, você vai aprender o que é oratória, quais os principais erros cometidos e como melhorá-la. Ficou interessado? Então, continue conosco!

O que é oratória?

Oratória é a habilidade de falar bem em público de forma adequada, eloquente e convincente. Em resumo, é um conjunto de competências que tornam um discurso memorável e contribuem para que determinada pessoa se comunique bem com as outras.

Contudo, diferentemente do que algumas pessoas dizem, a oratória não é um dom. Ela é uma habilidade que pode ser melhorada e desenvolvida com um treinamento efetivo e muita dedicação.

Também é importante destacar que falar bem não é apenas ser destemido e não ter vergonha de se expressar em público. 

É também a arte de prender a atenção dos ouvintes, passar informações de forma coerente e atingir o objetivo do discurso, seja em uma apresentação, palestra, reunião ou em outras ocasiões.

Dito isso, podemos reforçar que a oratória não é importante apenas para políticos, professores, palestrantes ou profissionais que comunicam para muitas pessoas. 

Todos devemos trabalhar essa habilidade e aproveitar os benefícios que ela pode proporcionar, principalmente no âmbito profissional.

É possível melhorar a oratória?

Não só é possível como também é necessário desenvolver e melhorar a oratória de cada um. Podemos afirmar com toda certeza que ninguém nasce sabendo de tudo e que com prática e treinos, todo mundo pode aprender a falar bem.

Normalmente, as crianças falam diversas palavras erradas enquanto estão aprendendo, certo? E isso é totalmente compreensível. Para que os termos comecem a sair corretamente, é preciso de muito treino, tentativas e incentivo.

Falar bem em público funciona exatamente dessa forma! No início você pode ter vergonha, se sentir um pouco travado, errar várias vezes e até esquecer o conteúdo. 

Porém, se você trabalhar os pontos fortes e corrigir os pontos fracos, será possível melhorar a oratória e dominar a arte de se comunicar.

E vale lembrar que nunca é tarde para buscar ajuda e tentar se aperfeiçoar!

Quais são os principais erros da oratória?

Provavelmente, se você acha que precisa melhorar a oratória é porque ainda está pecando em alguns aspectos. E isso é normal! Todos temos pontos fortes e fracos e, se quisermos, é possível melhorá-los.

Separamos alguns dos erros mortais da oratória que podem estar atrapalhando a sua comunicação:

  • Usar vícios de linguagem;
  • Fugir com frequência do tema proposto;
  • Ficar lendo os materiais de apoio enquanto se apresenta; 
  • Falar sempre de si mesmo, independentemente do tema;
  • Usar o humor de forma inadequada;
  • Ultrapassar o tempo de apresentação.

Quais as melhores dicas para melhorar a oratória?

Existem muitas formas para melhorar a oratória. Por isso, o mais recomendado para quem deseja trabalhar essa habilidade é fazer um treinamento com profissionais experientes. 

No entanto, há algumas recomendações simples que podem começar essa transformação e ir aperfeiçoando, aos poucos, a forma de você se comunicar.

Confira abaixo algumas dicas para melhorar a oratória e se comunicar adequadamente em público!

1. Conheça bem o seu público

Todas as vezes que você precisar falar em público, saiba bem quem estará escutando. Dessa forma, será bem mais fácil encontrar a linguagem adequada e gerar conexão com as pessoas.

Pense que para ser ouvido e entendido os ouvintes precisam se sentir atraídos pelo seu discurso. E isso só vai acontecer se você souber exatamente o que falar e como falar.

Por exemplo: dificilmente alguém que usa termos técnicos e um monte de jargões jurídicos conseguirá atrair a atenção de alunos do ensino médio que estão no pico da adolescência.

Portanto, busque informações sobre o seu público e adapte o seu discurso.

2. Domine o assunto abordado

Saber o que está falando é extremamente importante para a oratória e para passar segurança aos ouvintes. Dificilmente uma pessoa que fica parando para pensar, ou que deixa o assunto na metade, ou que fala rasamente sobre o tema vai passar credibilidade para quem está escutando.

Sendo assim, estude o assunto profundamente até que você se sinta extremamente seguro para falar sobre ele. Lembre-se também de que as informações precisam ser ditas com responsabilidade e de que um pequeno erro pode se tornar um grande problema.

3. Trabalhe a linguagem não-verbal

Embora a voz seja um instrumento extremamente importante para um bom comunicador, ela não é o único essencial. Ter uma boa linguagem não-verbal é muito importante, pois ela atua como um complemento das suas palavras. O ideal é não focar apenas no que dizer, mas também em como dizer.

Trabalhe a linguagem corporal, fale pausadamente, busque um ritmo confortável, gesticule harmoniosamente, faça contato visual com o público e tente não expressar nervosismo enquanto discursa.

4. Use o storytelling

Storytelling é, basicamente, a habilidade de contar histórias de uma forma envolvente, cativante e que prende a atenção do ouvinte. Ou seja, faz o que todo comunicador quer: gerar impacto.

Por isso, o ideal é que você coloque as técnicas de storytelling em prática para melhorar a oratória e deixar o seu discurso ainda mais interessante.

Com ela, é possível gerar identificação com quem ouve, despertar emoções e tornar qualquer história envolvente. 

Não à toa, grandes marcas e pessoas costumam colocar as técnicas em prática nas campanhas publicitárias e discursos que têm como objetivo convencer os usuários e ouvintes.